Parada obrigatória para pessoas de todas as idades, no Parque das Aves, em Foz do Iguaçu, você vai ter a oportunidade única de ficar muito perto de aves exóticas e em extinção. 

O Parque fica bem próximo ao Parque Nacional e Cataratas do Iguaçu. Em meio à Mata Atlântica, com ambientes que reproduzem o habitat original dos animais, é lar para mais de 1.000 pássaros, além de répteis e borboletas.

Somos de Foz do Iguaçu e nesse post você vai encontrar:

parque-das-aves-foz-do-iguacu-1
parque-das-aves-foz-do-iguacu-3

imagens: Susane Guimarães para Local Planet

Parque das Aves: Abrigo e Recuperação de Animais

O parque, que é o maior da América Latina, foi inaugurado em 7 de outubro de 1994 por Dennis Croukamp – um africano da Namíbia, que se mudou para Foz do Iguaçu no ano anterior e era apaixonado por aves – com a ajuda de sua esposa, médica veterinária.

Muitas pessoas se preocupam em ver animais em cativeiro, então é importante conhecer o trabalho que é desenvolvido no Parque das Aves.

Cerca de 50% das aves vêm de apreensões realizadas pela Polícia Ambiental, Polícia Federal e pelo Ibama, segundo site oficial do parque. Olha outros números de lá:

Imagem: site do Parque das Aves

Esses animais são resgatados de ambientes de maus tratos, do tráfico e da posse ilegal. Outras aves vêm de Centros de Reabilitação e de Triagem de Animais Silvestres. Também recebem animais debilitados e filhotes que foram entregues aos órgãos ambientais após caírem de ninhos.

Essas aves então são tratadas por veterinários do parque e as que o Ibama considera inaptas para voltar para natureza permanecem no local.

Atrações do Parque das Aves

Esses são os locais e atrações incluídas no passeio:

Viveiros de Imersão

O Parque das Aves tem vários viveiros grandes, que são de imersão, ou seja é possível entrar neles e ficar pertinho dos animais.

O Viveiro Pantanal reproduz o ambiente dessa região, que é um dos biomas mais ricos do Brasil e também a maior planície alagável do mundo. Enquanto caminhar pela passarela desse viveiro, é bem comum ser acompanhado pelos tucanos curiosos e também observar outras espécies, como como guarás e garças.

No Viveiro Floresta, a densa Mata Atlântica, que é a nativa da região e encontrada em todo o Parque Nacional do Iguaçu, abriga espécies de aves como mutuns, gralhas, sabiás, jacutingas e tucanos.

viveiro-pantanal
parque das aves foz do iguaçu

Viveiro Pantanal (imagem: Parque das Aves) / Viveiro Paraíso das Ararajubas (imagem: Susane Guimarães)

O Viveiro Paraíso das Ararajubas é outro ponto alto do Parque das Aves. Com dezenas de araras coloridas, voando bem pertinho de você, vai ser possível apreciar a beleza delas, que são a ave símbolo do Brasil, que costumam habitar as copas das árvores mais altas da região amazônica.

Grande alvo do tráfico de aves no Brasil, aqui são abrigadas muitas das que foram recuperadas nessa situação. Atualmente o Parque tem a maior colônia da espécie sob cuidados humanos.    

O Parque das Aves também abriga várias espécies de araras e papagaios que vivem no Brasil. Além do viveiro, no final do passeio ao Parque das Aves é possível interagir com as araras e tirar fotos (interação não acontece nas segundas ou feriados prolongados).

Para quem gosta de borboletas e beija-flores, entrar no Reino das Borboletas vai ser apaixonante! O viveiro é menor que os outros, então você fica cercado por esses insetos e aves. É surreal!

Aves Raras

refugio-harpias
casuar

Harpia: ave mais poderosa do mundo / Casuar: ave mais perigosa do mundo (imagens: site Parque das Aves)

A harpia é típica de florestas densas no sul do México e nordeste da Argentina, sendo a ave de rapina mais poderosa do mundo. Com cerca de 1 metro de comprimento e ótima predadora, ela se alimenta de macacos, preguiças e aves de médio porte. O Parque das Aves possui o maior viveiro para reprodução dessa imponente espécie no mundo.

O casuar é uma ave solitária e territorialista, dona do título de “ave mais perigosa do mundo”. No Parque das Aves, é possível ficar frente a frente com essa espécie.

O Parque das Aves abriga diversas espécies de coruja, que por serem aves noturnas, dificilmente temos contato.

Além disso, conta também com um habitat criado para os répteis, como iguanas, jacarés e cobras, como a jibóia e sucuri.

coruja
covil-repteis

Coruja no Parque das Aves / Cobra no Covil dos Répteis (imagens: site Parque das Aves)

Mas o que esses répteis tão fazendo ali? Por incrível que pareça, répteis e aves são parentes próximos em termos de evolução, possuindo diversas semelhanças entre os animais pertencentes aos dois grupos.

Às vezes também é possível tocar e tirar foto segurando uma jibóia no final da visita ao Parque das Aves.

Experiences: Passeios Opcionais no Parque das Aves

Essas experiências não estão incluídas no ingresso básico do Parque e podem ser feitas à parte:

Backstage Experience

O Backstage Experience é um passeio pelos bastidores do Parque das Aves, incluindo a alimentação e todos os cuidados com as aves do local, além de maior interação com os animais.

Após 1h30, o visitante consegue conhecer e entender melhor o trabalho de conservação e recuperação que é feito no Parque das Aves.  

As atividades do tour podem variar, pois dependem do horário da visita e do bem-estar do animal. Em geral, é possível:

  • Visitar a Sala de Filhotes e entender seu funcionamento
  • Aprender sobre os condicionamento dos psitacídeos (araras, papagaios, cacatuas e outras)
  • Alimentar tucanos
  • Dependendo do horário também pode incluir alimentar filhotes de flamingos, corrupiões, conhecer um dos papagaios ameaçados da Mata Atlântica, atividade sensorial de tato com uma lagarta caligo,
  • Ao final da experiência há interação com as araras, uma jibóia e experimentar bebidas e frutas da estação.  

O Backstage Experience é realizado todos os dias às 7h30, 10h30 e 14h. As vagas são limitadas e reservas podem ser feitas pelo site do Parque das Aves.

 .

backstage experience
forest experience

Backstage Experience: os bastidores do Parque das Aves / Forest Experience: imersão na cultura indígena (imagens: site do Parque das Aves)

Forest Experience

Uma experiência única e de imersão em uma nova cultura, o Forest Experience proporciona um encontro entre os visitantes e os indígenas Guarani-Mbya, da tribo Jacy Porã, dentro da floresta do Parque das Aves.

Os indígenas compartilham a sua cultura, realizando uma cerimônia de boas-vindas que envolve dança, comida e o cerimonial do tabaco. O encontro ocorre sempre ao pôr do sol e é realizado ao redor de uma fogueira, conforme as tradições da tribo.

Depois da cerimônia, o jantar típico Guarani é compartilhado entre todos. A cada noite, há uma experiência diferente, pois a celebração é participativa e ocorre de acordo com a sintonia do grupo.

O Parque das Aves possui o compromisso de criar mais respeito e visibilidade para os indígenas. Por isso, o dinheiro dos ingressos retorna à tribo por meio de um pagamento e pelo Fundo Guarani, que propõe formas de melhorar o bem estar dos nativos, como a construção de fontes de água limpa e a criação de abrigos.

O Forrest Experience acontece somente às terças e quintas, com início variável, pois é de acordo com pôr-do-sol. Idiomas em português e inglês (possível fazer reserva no site do Parque).

Para participar é preciso ter pelo menos 18 anos. Menores com 16 e 17 anos podem participar, desde que acompanhados dos pais.

Mais Informações e Dicas

 

Parque das Aves – Preço

Os preços por pessoa são:

  • Estrangeiros e Brasileiros = R$ 30,00
  • Moradores de Foz e região = R$ 6,00 (levar comprovante de residência e RG)
  • Backstage Experience = R$200,00
  • Forest Experience = R$250,00

 

Dias e Horário do Parque das Aves

 

  • Todos os dias (inclusive domingos e feriados)
  • Das 8:30 às 17:00

 

Quando é melhor visitar?

A equipe do Parque das Aves recomenda ir de manhã, quando as aves são alimentadas, portanto saem de suas tocas e ninhos, também ficam mais agitadas e fazendo barulho.

 

Endereço do Parque das Aves – Foz do Iguaçu

  • Av. das Cataratas, KM 17.1 (ao lado do Parque Nacional)

Como chegar no Parque das Aves

Para quem vai de carro, tem estacionamento gratuito na frente do Parque dos Aves. Caso esteja lotado, há um estacionamento pago logo ao lado. Se for nas Cataratas também, é possível deixar o carro no estacionamento do Parque Nacional, que fica em local fechado e cobra tarifa única, então ir caminhando até o Parque das Aves, que fica bem próximo.

Para ir de táxi, a corrida fica em torno de R$50,00 saindo do Centro de Foz do Iguaçu.

Para ir de ônibus para o Parque das Aves, pegue a linha TTU ALA 02, que faz paradas em:

  • Rua Tarobá
  • Av. República Argentina
  • Av. Juscelino Kubitschek
  • Av. Jorge Schimmelpfeng
  • Av. das Cataratas
  • BR 469
  • Aeroporto
  • BR 469
  • Parque Nacional Cataratas (descer na última parada)

 

Quanto tempo dura a visita?

O Parque das Aves é grande e é muito gostoso passar um bom tempo em cada viveiro de imersão. Por isso recomendamos entre 2h a 3h para o passeio. Para quem é fã de aves então, dá para ficar mais de 4h fácil! (:

 

Acessibilidade

Todo o caminho é sinalizado e possui acessos especiais para usuários de cadeira de rodas.

Onde Comer

O Parque das Aves tem um restaurante e lanchonete no seu interior, onde são servidos sucos, lanches e pratos feitos.

Muitos visitantes que vão ao Parque das Aves de manhã aproveitam para comer ali e então seguir para as Cataratas do Iguaçu.

 

Imagem: Portal Iguaçu

 

O que Levar para Parque das Aves

A caminhada fica praticamente sempre na sombra, então é tranquilo. Vá de tênis confortável, leve câmera fotográfica e água.

Boa visita ao Parque!

Autor

Oi! Sou co-fundadora do Local Planet e diretora da Enlink, agência de marketing digital. Nascida e criada em Foz do Iguaçu - PR, pratico escalada em rocha e corrida de rua, sou DJ no Brothas N Sista, fã de alimentação saudável e programações culturais.